Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

snacksoverthecounter

Conta-me as tuas histórias. Fica para ouvir as minhas

snacksoverthecounter

Conta-me as tuas histórias. Fica para ouvir as minhas

01
Out18

O meu primeiro workshop de escrita criativa

Os sonhos são para quando se está acordado. Faz algum tempo que me comprometi a ser fiel a mim mesma e a lutar pelos meus sonhos. Sair da nossa zona de conforto nunca é fácil, mas para chegar aos sonhos, esse é um passo obrigatório.

Queria fazer um workshop de escrita criativa há muito, muito tempo e nos passeios pelo Instagram conheci a Rita Da Nova. Ainda estava em Londres e nunca tinha possibilidade de vir aos workshops dela. Seguia religiosamente o blog da Rita e só estava a espera de um dia ser possível chegar aos workshops.

Quando regressei a Portugal não tinha mais desculpas! Vi a data e marquei. Senti que tinha dado o primeiro grande passo para aquele que seria um dos momentos mais especiais para mim.

Na noite anterior ao workshop, eu ansiosamente ansiosa, estava uma pilha de nervos. Não conhecia a Rita nem as outras pessoas que iam fazer parte deste grupo. Repeti algumas vezes para mim mesma que tudo ia correr bem ao mesmo tempo, que alternava o pensamento com o medo de não ser capaz de escrever nada.

Andei à procura da casa da Rita e entre duzentas e trinta indicações erradas consegui finalmente encontrar o prédio.O meu coração  só acalmou quando vi a Margarida e percebi que não ia entrar sozinha.

Aconselho todos os sonhadores a realizar os seus sonhos.

Sentadas naquela cadeira vi magia acontecer. Conheci tantas histórias diferentes e tantos bocadinhos de tanta gente. Fui apresentada a exercícios que me ajudaram a desbloquear. Partilhei as minhas coisas com tantas paixões diferentes. Histórias tão bonitas que se criaram.

Tão boas escritoras que se sentaram à mesa que era capaz de as ficar a ouvir por muitas outras horas.

Cheguei a casa cansada. Parecia que tinha estado um dia inteiro a trabalhar sem sossegar. Cheguei a casa tão feliz. Cheguei a casa com muita vontade de escrever e sem medos de voltar.

Não tinha palavras para exprimir a gratidão por tudo o que se tinha passado ali. A força dos sonhos está na alegria com que os cumprimos.

Ah, também estava com imensa vontade de mostrar os bolos que nos acompanharam nas lides da escrita e que foram uma excelente fonte de inspiração para as nossas histórias.

Obrigada as meninas que me acolheram no grupo e à Rita Da Nova por ter partilhado comigo o seu amor pelas palavras.

 

Olivias Catering

 

4 comentários

Comentar post